Comportamento, moda, fotografia, música, textos de amor e dicas. Um Blog com tudo aquilo que adoramos fazer antes de sonhar! – Por Mariana Solis

domingo, setembro 05, 2010


Video Game

Hoje joguei Guitar Hero pensando em você. De novo.
Cada nota me lembrava um pouco do que aconteceu naqueles dias. Cada nota era como se eu escutasse sua respiração no pé da minha orelha. Cada nota era como se eu sentisse seus dedos batendo com força no controle pra não errar. Cada nota abria mais esse buraco no meu peito, reafirmando: Ele não está aqui agora. Você está sozinha. S-o-z-i-n-h-a.
Pequenos detalhes e poucas coisas. Pra você, nada. Pra mim, inesquecível. Atitude estúpida a minha de ficar lembrando do que passou, do nada que aconteceu, que foi muito para mim. Você perdeu pra mim naquele dia. Passei dois meses treinando para te ver perder alguma vez pra mim. Você deu a desculpa que aquela era minha música preferida. É, era mesmo. Até você mudar de nível. Eu me atrapalhei, mas ganhei. Foi engraçado.
Lembro de você falar da música One. Disse que era fácil no começo -e é mesmo, até chegar a parte que tudo fod*. Não era a toa que era a última música do jogo. E a gente ria quando nós perdíamos (olha, existe um nós!). O que aconteceu naquele dia foi um mero momento jogando video game e comendo Pringles -lembra que eu te dei Pringles na boca feito criança?, mas pra mim foi mais que isso. Se não fosse, não estaria escrevendo e pensando em você. 
Quando você ia embora, eu desligava o video game e deitava na minha cama e passava horas pensando no que aconteceu em 50 minutos ou menos. E o que aconteceu em 50 minutos, hoje é lembrança há mais de 8 meses. Lembrança viva. Fumegante. Lembro de olhar seu braço rijo apertando as notas amarelas e azuis. Dizendo que era melhor com o braço esquerdo, então conseguia bater as notas verdes e vermelhas com mais facilidade. Dizendo que é acostumado a jogar o GH2 e não o GH3. 
Eu te amava tanto e desejava tanto teu bem que deixava de ser feliz pra te ver sorrir. Lembra que eu tava te arranjando a minha melhor amiga pra você ficar? E você nem ao menos deve estar se perguntando por quê. Porque eu te amava. Não, amava não. Ainda amo. Eu queria ver você me perguntando sobre qualquer coisa. Queria escutar sua voz. Por motivos estúpidos, mas eu só queria escutar sua voz. Queria ter mais lembranças de você. Lembrar mais do seu sorriso. Lembrar mais de você falando "Pudim!". Lembrar mais de você dizendo que eu era sua querida. Lembrar do seu abraço. Mas como se não bastasse, você trouxe lembranças muito piores. Quando disse que te amava. Você não esperava. Nem eu. Não esperava sentir o choque com a realidade. A realidade depois de anos. 
Mas tá passando. Continuo tentando. Amar não dói tanto assim. Não mais. Amar dói tanto que não dói mais. Anestesia própria. Entorpece o coração. Alivia. Não totalmente, porque ainda me lembro de você. Mas é inevitável, faz parte de mim. Ainda te amo. Mesmo depois de tudo. Não adianta mentir pra mim mesma achando que te amo só às vezes. Como se eu não te amasse sempre. 
Quando jogar, lembre-se da minha música preferida. Lembre-se de mim. Lembre-se que eu te amo.
Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas sua opinião é sempre bem-vinda! Comentários desrespeitosos ou caluniosos serão banidos.
Fique livre para enviar uma sugestão, dúvida ou crítica: entre em contato comigo.
Certifique-se, antes, se a sua dúvida já está respondida no F.A.Q. Obrigada!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...