Comportamento, moda, fotografia, música, textos de amor e dicas. Um Blog com tudo aquilo que adoramos fazer antes de sonhar! – Por Mariana Solis

segunda-feira, novembro 01, 2010


Fugindo do Amor

A única coisa que eu queria era fugir daquele lugar.
Mas como fugir de mim mesma?
Gostaria de dizer que foi eu quem estava te fazendo feliz, mas não, não foi. Era outra, mais uma vez. Eu sempre estive disposta de te fazer feliz, de te fazer pensar no meu nome quando pensasse em felicidade. Mas a gente sempre se decepciona, não é mesmo? Eu deveria estar decepcionada com você, que me iludiu e que me fez sofrer. Mas primeiramente preciso decepcionar comigo mesma por ter acreditado em você e não ter saido com aquele cara gato para ficar em casa chorando por sua causa. A culpa foi toda minha. Você é um idiota, mas eu sou mais. Eu cansei de tudo, sabe? A mesmice de anos não me surpreende mais. Talvez eu tenha mudado e você também. Só que com um pequeno detalhe. Você está sempre mudando em prol da sua felicidade e eu vou seguindo meu coração, afundando nesse amor que me leva a lugar nenhum. Eu me permito sofrer, por mais que eu não goste disso. Eu poderia estar pulando a janela do meu quarto e fugindo com aquele cara gato, mas eu estou aqui, pensando em você enquanto você pula a janela. Entende o que eu quero dizer?
Você tem sua parte de culpa. Você disse que me amava e o jeito com que agia, realmente parecia que era verdade. Eu fui da terra para o paraíso em segundos e fiquei por lá nove dias. Nove dias acreditando que aquilo nunca ia acabar, que seria para sempre. Então começou a chover e eu caí das nuvens. Você não estava mais em parte alguma e eu te procurava. Você já estava distante e com outra namorada que você está até hoje. Quem diria, nove meses já. Nove meses que você sabe ser feliz sem mim e dez que você partiu. Eu poderia ter feito tudo, ter implorado e você ficaria. Mas eu te dei aquele último abraço em que eu respirei fundo para te sentir pela última vez e depois fiquei te olhando até sumir do horizonte. Tchau, meu querido amor, meu querido paraíso. Você levou consigo meu coração.
Fico perguntando. Por que ela? Por que ela? Por que não eu? Ela te conhece e te ama há nove meses e eu há sete. Sete anos. Te amando, me culpando, sofrendo e chorando em todos os setes últimos abraços. Dizem que isso passa, sempre passa. Ainda não passou, mas vai passar. Só preciso esquecer minhas decepções, meu paraíso, meu passado, minhas felicidades e meu coração, e aí sim, eu vou poder dizer com todas as letras que passou e que eu não te amo mais. Mas por favor, você poderia me ensinar como consegue fazer isso com tanta rapidez e com tanta frequência? Porque eu não sei. Eu cansei de sofrer por sua causa e ser culpada por isso. Eu não quero voltar atrás, eu preciso pular a janela, e agora! Desculpe, mas o cara gato está me esperando. E eu preciso fugir de mim mesma, fugir desse amor compulsivo que cresce cada vez mais dentro de mim. Existe oportunidade melhor do que essa?
Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas sua opinião é sempre bem-vinda! Comentários desrespeitosos ou caluniosos serão banidos.
Fique livre para enviar uma sugestão, dúvida ou crítica: entre em contato comigo.
Certifique-se, antes, se a sua dúvida já está respondida no F.A.Q. Obrigada!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...