Comportamento, moda, fotografia, música, textos de amor e dicas. Um Blog com tudo aquilo que adoramos fazer antes de sonhar! – Por Mariana Solis

domingo, agosto 21, 2011


Não fui eu

Eu conheço os seus segredos.
É um pouco sutil, e há quem diga que é até hostil, de eu ainda estar aqui. Aqui não, aí. Aqui escrevendo, aí te entendendo. Num escudo invisível e num silêncio inquebrável, mostro-me protegida, e o melhor de tudo, segura. Não há defesas, mas quase ataco. Não há vestígios, resquícios ou testemunhas que me denunciem: passei por aí. Na maneira que acho que me convém, você nem percebe. Ninguém percebe. Às vezes, quando me distraio, nem eu me percebo. Mas aos poucos do que faço, aos poucos do que acabo, se não finalizo e crio um novo destino, você não entende o porquê de tudo isso que acontece. Se você procura então, as respostas de tudo que recentemente indaga, te despisto. Te confundo, te dou as cartas erradas e as suspeitas que você jamais imaginou. Mesmo que eu seja a principal imagem de vilã na sua cabeça, te faço não enxergar. A cegueira que impede teus olhos que não veja o óbvio, faz do claro quase obscuro. E eu sou a silhueta que você tenta ver, mas não enxerga. Toca, procura, contorna. Mas não sabe mais quem sou eu. Mesmo que procure algo só meu, que me difere de cada toque, te confundo quando me permite. Não fujo porque não me defendo. Continuo ali, aí, aqui, onde quer que eu esteja, sem te evitar, mas conhecendo o que eu sei que existe. Suas fraquezas, seus medos.
Seus segredos.
Gosto de acreditar que tudo tem um motivo. Um motivo mesmo que ainda não tenha nenhum sentido. Mas acredito que seja algo que me mova e me faça feliz. Que depois de tanto tempo, eu continue onde não deveria estar. O gosto que tenho na boca, no curvar dos lábios a sorrir, traz o que te confundo assim que a vontade me vem. Não provoco, não falo, não olho. Não minto, mas e se eu finjo? Eu posso. Do que não ameaço, mas do que por intuição faço, sei o ponto fraco que pode, em pouco tempo, acabar. Desaparecer. Mas por que você sempre jurou ser de verdade? Se procure nas minhas palavras, tente encaixar no que nunca foi um quebra-cabeça. Sinta, sinta muita raiva de mim, diga que a culpa é minha. Odeie-me mais ainda, fuzile com olhos que não tenho, nem de longe, temor. Pouco faz, se não que nada faz, diferença, o que você sente ou o que deseja para mim. Só diga que eu inventei tudo, que eu sempre quis destruir tudo. Que eu estou mentindo. Jogue o meu jogo.
No final das contas, isso também faz parte da minha estratégia.
Não fuja da realidade só porque ela o assusta. Não queira fingir que tudo está bem, quando você, depois de tudo, tem certeza que tem algo muito errado. Seja do meu lado ou do seu. Saiba que tem. Nas suas suspeitas eu sempre serei a primeira. Porque do veneno que destila por minhas veias, o sorriso que me escapa, sempre te leva até mim. Mesmo que tudo faça parte de um plano em que haja algo muito maior por trás. Se eu silencio, pois, vai te confundir, mas você nunca vai entender. Se sua certeza sempre apontar pra mim, eu sempre direi. Não fui eu, não fui eu, não fui. Mesmo sabendo que eu quis tudo isso. Que foi eu mesmo, que sempre desejei para você o que agora paira na sua cabeça. Ironicamente ou não, o que você mesmo quis que estivesse ameaçando te machucar e acabar a qualquer hora. Se desabar, não me culpe. A culpa foi sua também. Seu destino tão trágico, até dramático, já estava traçado antes mesmo de ser. Se eu não conhecesse bem o que você esconde, até deixaria que o tempo desse seu fim. Mas não pude evitar a tentação de dizer: fui eu. Se você mudou, é porque tudo mudou. E se eu mudei, não duvide, só foi a dose do meu veneno. Não esqueça, querido, os melhores perfumes estão nos menores frascos. 
E os piores venenos, bem... eles também. 
Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas sua opinião é sempre bem-vinda! Comentários desrespeitosos ou caluniosos serão banidos.
Fique livre para enviar uma sugestão, dúvida ou crítica: entre em contato comigo.
Certifique-se, antes, se a sua dúvida já está respondida no F.A.Q. Obrigada!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...