Comportamento, moda, fotografia, música, textos de amor e dicas. Um Blog com tudo aquilo que adoramos fazer antes de sonhar! – Por Mariana Solis

segunda-feira, junho 20, 2011


Enchanted: A festa

Você não deveria continuar assim. Assim como? Péssima. Eu não estou péssima. Está sim. Tudo que eu fiz até agora foi dançar muito, e isso é péssimo? Não falo disso. Então fala do que? Da hora que você chega em casa e coloca a cabeça no travesseiro. Eu costumo dormir. Não, primeiro você pensa em tudo e depois dorme. E o que isso tem de péssimo? Não finja que não sabe, Mariana. Não estou fingindo. Está sim. Não estou. Você sabe do que estou falando, de quem estou falando. Ah, eu adoro essa música, vamos dançar. Não fuja, fique aqui que preciso conversar com você, é sério. Não é hora nem lugar para isso, vamos dançar. Você precisa me escutar. Agora não, ainda mais se for pra falar desse assunto. Não quero dançar. E eu não quero conversar. Vamos para casa. Não são nem três e eu já disse que amo essa música. Se eu dançar essa música, depois conversamos sobre aquele assunto? Sim. E vamos para casa? Sim. Perfeito.
Era meio óbvio que você o procurava no meio de tanta gente. Eu não estava procurando ninguém. Estava sim. Não, eu estava dançando. Sei. É sério! E só? Só. Você está me escondendo alguma coisa, Mariana. Não estou. Está sim, te conheço. Tá, ele me chamou pra dançar. Sabia! E só. Que fofo, você dançou com ele? Não sei explicar. Dançou ou não dançou? Assim, dançamos juntos mas não com ele, entendeu? Por que você fez assim? Porque eu não queria pensar nisso a noite toda. Mas você não costuma dormir? Chega de ironias. Só sei ser irônica. Então não fala comigo. (____________) Ei, Mari, você tá irritada comigo de novo? Você me tira do sério. Desculpa, mas então, o que aconteceu depois? Depois do que? Depois dele te chamar pra dançar. Ah, dançamos com aqueles amigos dele. E só? Só. Mentira, você sumiu um tempão. Eu poderia estar no banheiro, não acha? Rá, mas eu estava no banheiro e você não estava lá. 
Droga.
Desembucha. Não quero falar dele agora. Claro que quer, olha, você não para de balançar os pés. Para de botar pressão. A curiosidade tá me matando, fala logo o que aconteceu. Não aconteceu nada. É claro que aconteceu. Curiosa. Teimosa. (____________) Não vai me falar? Vou, mas vou filtrar minhas informações. Vaca. Também te amo. Conta logo, para onde vocês foram? Ele falou que queria conversar, mas eu não queria ficar sozinha com ele. Por que? Não sei. E o que você fez? Falei que gostava da música que tava tocando. E quando a música acabou? Eu tentei enrolar, mas não colou. Esperto. Eu sei. E aí? Aí ele pegou na minha mão e me levou até uma mesinha que tinha lá pro fundo. Nervosa? Não. Ansiosa? Não. Com medo? Não. Nem um pouquinho? Só na paz. Duvido. Não duvide de mim. Então não duvido, mas e aí, o que ele fez? Primeiro ele abaixou a cabeça e eu o senti respirar fundo. Não quero esse tipo de detalhe. Mas eu quero. Eu odeio detalhes. Mas você sabe que eu amo. Seja direta. Ou eu conto do meu jeito ou você nunca vai saber. Golpe baixo. Quero continuar, me permite senhorita? Fala logo! Ele parecia bem tenso, sabe? Ownnn, e o que ele fez? Primeiro ele falou meu nome e você sabe que eu amo quando ele fala assim comigo. Bobinha. Foi até engraçado porque ele meio que gaguejava, tentando me conquistar. Mas ele já não te conquistou? Não!! Mariana, fala a verdade. Ah, eu não sei, ainda não senti o que eu esperava sentir. Como assim? É complicado, mas agora quero terminar de contar. Pode continuar que não te interrompo mais, prometo.
Então tá, eu tinha vontade de sair correndo. Não conseguia me entender, até porque eu nunca entendi essas minhas paranoias. Sei lá, eu só queria que fosse diferente. Se ele fosse conversar comigo, que fosse num lugar mais fofinho, só nós dois. Eu sei, eu sei que só estávamos nós dois ali, longe de todo mundo. Só que eu precisava pensar mais sobre tudo que tinha acontecido, e foi tudo tão de repente que eu simplesmente não queria estar ali, por mais adorável e lindo que ele fosse. Eu gosto dele, muito mesmo. Como se ele entendesse tudo que eu sinto e quisesse fazer parte da minha história, sabe?
Tá, Mariana, eu já escutei isso outras mil vezes, mas se eu não te interromper você vai me enrolar e não vai me contar. Espertinha você. Sempre fui, mas o que ele fez? Exibida. Continua por favor.
Ele segurava minhas mãos, contornando meus dedos com os dele. Ele encarava minhas mãos, brincando com meus anéis, sorrindo, procurando as palavras certas a serem ditas. Eu o esperava um pouco ansiosa, mesmo sabendo que ele falaria tudo que eu sempre quis ouvir. Um erro, quase um engano, das palavras que sempre desejei, de alguém que eu jamais esperava. As palavras que quis ouvir, mas de outra pessoa. Não é irônico? Eu me senti quase na obrigação de amá-lo também. Mas naquela hora eu me contentei em ouvi-lo, achando bonitinho, apaixonado e bobo. E isso de certa forma me encantava. A raridade diante de mim, prestes a dizer coisas que eu jamais esqueceria.
Continua.

Recadinho: esse texto foi dividido em três partes porque é bem grandinho meeesmo. Então espero os comentários de vocês, que essa é a minha história. Se eu ficar feliz com os comentários eu coloco a continuação. Beijos, Mari.
4 comentários

4 comentários:

Ana Luisa disse...

Haha! mais é logico que você colocará a continuação, primaa! Amei o textoo, pode colocar logoo, vou cobrar viuu! Beijoo, vadia! TE AMOOOO.

lsoloka_demi disse...

Prima.. To anciosa, espero que esta historia seja real e daquele menino que você fala tanto mas nem o nome eu sei hahha*-* te amo .
PS: Ana Luisa, tadinha da Mary fala assim com ela naao (risos) vou cobrar também.

Lu disse...

achei super diferente o jeito que voce escreveu! mesmo sendo em parágrafos e coisa e tal, dá pra ver direitinho o dialogo, as sensações, tudo! voce sempre inova, eu adoro isso! quero saber logo a continuação heinn kisses

Camila Braga disse...

Eu acho que você poderia deixar de fazer draminha, e colocar logo, porque você sabe que todos vão gostar né? hahaha. E eu também acho que você deveria ligar pra sua sis linda, que está morrendo de saudades de você e cheia de novidades para te contar! Love you.

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas sua opinião é sempre bem-vinda! Comentários desrespeitosos ou caluniosos serão banidos.
Fique livre para enviar uma sugestão, dúvida ou crítica: entre em contato comigo.
Certifique-se, antes, se a sua dúvida já está respondida no F.A.Q. Obrigada!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...