Comportamento, moda, fotografia, música, textos de amor e dicas. Um Blog com tudo aquilo que adoramos fazer antes de sonhar! – Por Mariana Solis

terça-feira, julho 16, 2013


O depois do fim

"Depois da chegada sempre vem a partida. Porque não há nada sem separação."
– Vinicius de Moraes
Achei que hoje eu acordaria mal, mas a única emoção que tive foi a surpresa de não sentir nada. Achei que o meu singular já era o plural de nós dois. E veja bem, nem doeu tanto. Mesmo com cada palavra ríspida entoada alta, em gritos estúpidos que você teve a coragem de dizer com a mais pura intenção de me ferir. De querer me abrir uma cratera que nem chamaria de ferida, porque faltaria muito mais que eu pudesse suportar. E eu  mal pude acreditar: você se foi, mas nem sei direito o que ficou. Eu não estou inteira, confesso, mas não é a maior parte que falta. Não há cratera alguma. Eu estou aqui. E foi nesse eu que achei ter perdido no último sábado que eu me reencontrei. Que, apesar dos pesares, não sinto tanta falta quanto deveria do amor. Você sabe, querido, o fardo que viramos. Eu tinha consciência da insanidade que era te amar. Era uma loucura que, até então, eu estava disposta a me submeter. E não teve escolha mais racional do que escolher você. Eu já sabia dos seus maiores defeitos e principalmente daqueles que só surgiriam depois de estarmos juntos. Eu era uma completa louca, ciente do perigo de ser sua. Ainda que essa semana sem você tenha sido longa, ontem quando você apareceu na minha porta, meu coração permaneceu estável. Intacto e imune à você. E você veio como quem pede uma última chance. Você calculou seus movimentos e me tocou nos meus pontos mais fracos, encheu meu pescoço de beijos e tentou entrelaçar seus dedos nos meus. Antes que você pudesse me deixar realmente fraca, eu pensei bem e pude ver que seu toque não mexia mais comigo. Sua presença não anestesiou minhas maiores angústias e sequer me trouxe a vivacidade dos dias que estivemos juntos. Aquela sensação intensa de amar você tornou-se um vazio que não era ferida, mas que me mostrou que já não existia mais nós. Quando você olhou nos meus olhos e não falou nada, eu entendi. Você nunca disse tanto quanto naquele silêncio. E minha resposta foi bem clara mesmo na ausência de palavras. Acabou, meu amor, acabou o que restava. Aquela última chama que nos mantinha acesos apagou. Eu te quis fora dessa casa e hoje tenho certeza que também da minha vida. E todas as vezes que o seu toque me vier à memória, que um desconhecido tiver o mesmo perfume que o teu, ou por ironias do destino eu conhecer alguém com o teu sotaque de cara do interior, eu vou lembrar do porquê chegamos até aqui, no depois do fim. Vou lembrar de que entreguei ao tempo o meu amor por você, e veja bem, meu anjo, não dizem por aí que o tempo cura tudo? Sim, eu sei que você foi muitas e infinitas vezes mais eu do que posso imaginar, mas entenda, eu poderia me perder. Penso que essa pequena falha que ficou quando você se foi não é saudade, mas a parte de mim que era você. A parte que te dedicou insônias, que te sussurrou palavras de amor, que te deixou ferir. O amor não acaba, ele simplesmente morre. É tarde demais para corrigir nossos erros e já não conseguimos conviver com eles. Essa é a minha eterna culpa por me deixar perder para os sentimentos. Entenda, por favor, não tem mais amor aqui dentro, acabou o que restava. Por isso  que eu não deixo de acreditar que exista muita vida pela frente depois do nosso fim.
O nosso fim não foi o meu.
3 comentários

3 comentários:

Nina disse...

Não se sinta culpada por um erro não cometido por você. Mas se sinta capaz de seguir adiante. Pense no término como uma oportunidade.
Abraços.

Re_becah disse...

lindo texto flor,e screves mto bem!

Muito obrigada por comentar no meu blog! Esou seguindo seu blog e curti sua página no Face, te convido a fazer o memso nos meus :D

Sempre que atualizar me mande um recado no meu blog, que virei aqui comentar! Fica mais fácil para eu não esquecer e sempre estar aqui mantendo contato! ;)

Beeeijooos, @re_becah

blogdareh.com.br

youtube.com/blogdareh

facebook.com/blogdareh

Bianca Vieira disse...

E quando paramos para pensar,nos damos conta de que para recomeçar,precisamos terminar, e para renascer,antes é preciso morrer.
Me encantei com suas palavras,é como se eu encarnasse suas palavras.Olha,vim retribuir seu comentário lá do blog.Fiquei muito feliz que você tenha curtido nosso conteúdo e gostei demais daqui também.Fui sequestrada por suas palavras. OASAOOASHAO
Ando meia paradona com ele porque este ano anda muito agitado nos estudos pra mim,fora que eu confesso andar até um tanto desanimada de postar,e ler comentários assim me faz querer continuar cada vez mais.
Enfim,eu espero que minhas palavras te sequestrem mais e mais também.rs
Vou ficar por aqui.Beijo beijo ;*

www.estrambotices.blogspot.com/

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas sua opinião é sempre bem-vinda! Comentários desrespeitosos ou caluniosos serão banidos.
Fique livre para enviar uma sugestão, dúvida ou crítica: entre em contato comigo.
Certifique-se, antes, se a sua dúvida já está respondida no F.A.Q. Obrigada!

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...